Ideia Fértil

Informes/Comunicados

Ideia Fértil e os exames diagnósticos na infertilidade - Entenda o que é importante você fazer

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define como infértil, o casal que não conseguir engravidar  após 01 ano de tentativas, sem a utilização de métodos contraceptivos. Quando a idade da mulher é superior a 38 anos de idade, a investigação já deve ser realizada após 06 meses de tentativas sem sucesso gestacional.

A infertilidade conjugal afeta cerca de 18% dos casais das grandes cidades, em todo o mundo. Em aproximadamente 35% das vezes, o problema que dificulta a gravidez tem uma causa feminina; em outros 35%, é masculino; 20% das vezes é associado (ambos no casal apresentam problemas) e em 10% das vezes é idiopático (não conseguimos descobrir o motivo – é a chamada Infertilidade Sem Causa Aparente ou ISCA). Muitas vezes a Infertilidade é multifatorial, ou seja, a mesma pessoa pode apresentar mais de um fator (exemplo: a paciente tem Síndrome dos Ovários Policísticos e também Obstrução das Trompas Uterinas). Por isso, é sempre fundamental fazer uma rotina completa de exames, investigando ambos no casal.

A Medicina Reprodutiva se desenvolveu muito nas últimas duas décadas, tanto em relação às técnicas de tratamento e seus resultados, como também em relação aos exames diagnósticos que podem ser solicitados para elucidar as causas da infertilidade do casal. No entanto, é importante entender, que um ponto importante para o sucesso no tratamento, é a individualização do tratamento. E isso se inicia já na fase inicial, onde são solicitados os exames  diagnósticos . De acordo com os “guidelines” internacionais preconizados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelas Sociedades de Reprodução Humana  Americana, Européia e Brasileira; existem exames que são considerados de  Propedêutica Mínima e exames que são considerados Específicos ou Individualizados.

Os Exames de Propedêutica Mínima são aqueles exames considerados básicos, e que todo casal deve sempre realizar (exceto em situações especiais). São exemplos, a Histerossalpingografia – HSG (exame solicitados para as mulheres para avaliar a permeabilidade das trompas uterinas) e o Espermograma (avaliar a produção de espermatozoides no homem). Os Exames Específicos (ou Individualizados) são aqueles que só serão pedidos de acordo com a necessidade de cada caso; lembrando sempre que as causas da infertilidade ou a maneira como cada doença se manifesta, muitas vezes difere entre os casais. Então é preciso individualizar. Um exemplo de exame específico é o Cariótipo (mapeamento genético cromossômico).

O Ideia Fértil tem como objetivo  oferecer o que existe de mais moderno nas técnicas de reprodução assistida, buscando sempre à excelência no atendimento e nos seus resultados dos tratamentos oferecidos. Para tanto, investimos  de forma contundente em pesquisa, tecnologia e  ensino médico; e hoje, nossos resultados são semelhantes àqueles obtidos pelos  principais centros de medicina reprodutiva no mundo. Tudo isso sem esquecer o nosso compromisso social de oferecer sempre custos reduzidos.

Muitos dos exames solicitados para o diagnóstico das causas de infertilidade apresentam custo elevado e não têm cobertura pelos planos de saúde. Logo, é muito importante que a equipe médica avalie individualmente a necessidade de cada Exame Específico. Desta  forma  não serão realizados  exames desnecessários e não serão gerados gastos supérfluos. Um bom exemplo, são os exames solicitados para a pesquisa das Trombofilias. Em alguns casais inférteis, a mulher pode apresentar dificuldades relacionadas à implantação dos embriões no útero. Isso pode ocorrer devido à uma alteração genética que pode levar à uma deficiência na vascularização da placenta e consequentemente na nutrição do embrião. Esse problema pode ser a causa de abortamentos de repetição e de falhas sucessivas em ciclos de fertilização in vitro. Para esses casais, será solicitado Exames Específicos para investigar as causas de Trombofilia.  

Existe um Exame Específico chamado “Cross Match”, que tem como objetivo pesquisar a compatibilidade imunológica do casal. O objetivo seria averiguar se a dificuldade na gestação ou a causa do abortamento não seria por um problema de compatibilidade imunológica entre os parceiros. Caso diagnosticado esse problema, a solução sugerida seria a realização de um tratamento  de Imunização com Leucócitos Paternos (ILP ou células de defesa do parceiro que seriam inoculadas na forma de “vacinas” na sua mulher). Outra alternativa apontada para “corrigir” o erro imunológico quando diagnosticado o problema, seria a utilização de Imunoglobulina Humana, por infusão endovenosa.  Esses  Exames Específicos Imunológicos e seu consequente tratamento – as Vacinas - se difundiram muito no Brasil, apesar de não existir nenhum estudo clínico randomizado demonstrando o seu benefício. Exatamente por esse motivo, nunca houve permissão para esse tipo de tratamento nos EUA ou na Europa. Após revisar o tema, no início do ano passado (2016), a ANVISA baixou uma portaria proibindo a prática desse tratamento no Brasil. No entanto, é muito comum, ainda hoje em dia, os pacientes nos procurarem querendo fazer esses exames.

O  nosso intuito é sempre  melhorar as taxas de gestação; então, entendemos que  todo exame que for útil ou puder acrescentar informações relevantes no diagnóstico, será sempre solicitado. A equipe médica do Instituto Ideia Fértil estará sempre à disposição para esclarecer qualquer dúvida à respeito dos Exames de Propedêutica Mínima ou Exames Específicos.  

 

Atenciosamente,

Diretoria Clínica

Voltar para comunicados

Voltar ao topo